Hard work. Easy day.

Dia intenso hoje. A começar pela hora que levantei: 5 da manhã. Depois de um alongamento básico e uma sintonização coletiva, eu, Jessi e Yohav (acho que é esse o nome dele…. ou Yotan) começamos o hard work. Limpamos ervas daninhas, arrumamos o parquinho ecológico para o tour infantil que estava chegando, trabalhamos na espiral de fezes de vacas (com luvas apropriadas, se não minhas mãos iriam feder por 2 semanas, segundo Yohav), colocamos um teto onde possivelmente plantaremos cogumelos, ceifamos as plantas que já deram flores e frutos e não vão mais brotar. Aqui nada é “porque sim”. E eu adoro isso.

Depois de 8 horas de sobe-desce, senta-levanta, pra lá e pra cá, tive o almoço mais merecido da minha vida! E que delícia de almoço: lentinhas, pilpuls (o pimentão daqui, mais doce que doce de batata doce), arroz integral, cenouras, tomate e alfafa.

Depois do almoço e do banho, que obviamente não me limpou por completo (a areia aqui entra nos poros e vai pra corrente sanguínea), percebi o quão cansada estava. Fora os arranhões infinitos nos meus braços. Mas, acima de tudo isso, minha mente está saudável. Foram 8 horas de meditação em movimento. Não tive tempo nem energia de pensar em merda. Trabalhei com a natureza. Com suas texturas, cheiros (lavanda, manjericão, bosta seca e por aí vai) e, acima de tudo, com seu tempo. Natureza tem seu tempo. Não adianta tentar apressá-la nem atrasá-la. Há que respeitá-la.

Conheci novas pessoas hoje (yeyyyyy!!!). Descobri que Jessi (minha roomate) é praticante de acro-yoga e brincamos no gramado à tarde. Tive conversas incríveis com pessoas do mundo inteiro sobre telepatia e o significado da religião, passando por Atlântida e Vik Muniz. Parace que todos falam a mesma língua que eu, apesar de eu estar sentindo falta de falar português. (Speaking of this, se eu cometer algum erro grave dessa nossa tão amada língua, por favor, me dêem um desconto, ok? Estou me esforçando…)

E, quando meu corpo já dava sinais de desgaste intenso, fui chamada pra ser cobaia na turma de watsu que se forma essa semana. How ´bout that? Shiatsu na água, pra quem passou a tarde falando sobre o quanto sentia falta de umidade no deserto. Cala a boca, Carol! Toma de presente uma piscina de água quente deliciosa pra você!

E, pra coroar ainda mais meu dia, uma lua cheia incrível e 2 e-mails mais que especiais. Minhas irmãs me dando lindas notícias. E-mails inspirados e inspiradores.

Fê, o Ketut mandou te dizer que mal pode esperar pra ser abraçado por você!

Mila, o copo não está meio cheio nem meio vazio. Está cheio até a boca. Beba até a última gota!

Amo vocês. Muito!

PS: sem fotoshoje porque não sabia se podia levar a câmera pro dia de trabalho. Amanhã prometo!

Esse post foi publicado em na saga, no coração. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Hard work. Easy day.

  1. Paulinha disse:

    Que delícia de dia!🙂

  2. Adelia Bergier disse:

    Querida Carol: estou acompanhando e convivendo todos os seus momentos e tenho certeza que serão maravilhosos, watsu é muito gostoso e deve ter relaxado bastante
    voçê……..beijos mil………………………..Adelia

  3. Marisol disse:

    Carol, adorei o “aqui nada é porque sim” e o “foram 8 horas de meditação em movimento”. Isso sim é levar uma vida que faz sentido. Tô adorando te acompanhar!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s