Pra Bergier, de Tapajós

E não é que ganho um lindo presente nesses tempos de conexão internética? Rô Tapajós, gratidão!

pra bergier

A bela Carolina pede carona
Pra Jerusalém

Oferece as pernas
exaustas de deserto
à contemplação
pagã

Miragem
Plantada ali
Labirinto
Morno e acolhedor,
Quem sabe
A verdadeira terra
Prometida.

Mar aberto
Resgate
Tudo que Carolina quer
agora
É seguir
conseguir
Carona até
Jerusalem.

Mais em Caixa Preta Falante

Esse post foi publicado em no papel e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Pra Bergier, de Tapajós

  1. ro disse:

    me emocionei d ver o poema ai entre as suas coisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s