Pesquisar, planejar ou fluir? Pesquisar, planejar e fluir.

Amanhã vou pra Jerusalém novamente. Da primeira vez que fui, logo no começo da viagem, cheguei sem pesquisa, sem roteiro, sem planos. Só cheguei. E esperei o fluxo me levar. Foi delicioso, mas deixei de fazer muitas coisas por falta de pesquisa e planejamento.

Amanhã de manhã saio de Tel Aviv com horários pré-definidos, visitas guiadas pré-agendadas e espaço livre pro vento. Passar duas vezes pelo mesmo lugar nos faz compreender como mudamos, como não podemos percorrer duas vezes o mesmo rio. Não só porque as águas do rio mudaram, mas porque nós mesmos não somos mais os mesmos.

Deixar as águas do rio nos conduzirem é essencial. Mas saber onde estão as pedras e os penhascos também. Ter consciência dos possíveis percalços não significa perder a consciência do todo. O planejamento não pode ser seguido á risca, a ponto de ficarmos cegos para o que o universo está nos dizendo. Contudo, isso não significa que fazer planos seja insignificante.

Talvez a pesquisa seja ainda mais importante do que o planejamento em si. Que dia o museu fecha? Que passeios precisam ser agendados com antecedência? Onde fica o albergue? Que tipo de trabalho me faria feliz? Com quem posso conversar para ampliar minha visão de mundo? Como eu posso me aproximar mais de mim mesma?

As perguntas certas nos levam a uma pesquisa apurada. O planejamento é conseqüência. A investigação aprofundada nos aproxima de nós mesmos. Ao analisarmos a construção das perguntas feitas e a linha de pensamento que nos leva a fazê-las, nos conhecemos mais.

Quanto mais próximos de nossa essência, mais fácil é entrar no fluxo. E, uma vez no fluxo, perguntando em harmonia com nossa verdade interior, as respostas aparecem. E como aparecem! Pipocam aos nossos olhos. Pipoca doce e salgada. Num saco meio a meio, com a salgada em cima e a doce embaixo. Porque muitas vezes, o universo nos testa, nos faz comer a pipoca salgada – talvez salgada demais – antes de nos dar a doce. E, se formos guiados pelo nosso coração para fazer as perguntas corretas, ganhamos um topping de leite condensado pra lambuzar os beiços.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esse post foi publicado em na alma, na cabeça, na câmera, no coração e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Pesquisar, planejar ou fluir? Pesquisar, planejar e fluir.

  1. Marisol disse:

    Boa viagem e muita pipoca doce pra você😉

  2. Bianca Oigman disse:

    Carol, Jerusalém é muito emocionante. Uma vez cheguei à noite na cidade, e todas aquelas luzes, aquela arquitetura.. não sei. Me tocaram profundamente. Ela tem história. Aliás, muita história. Acho que é isso que emociona. Além da beleza, claro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s