Seis pontos cardinais

Pesquisando passagens de volta pra casa. Feliz, muito feliz. Feliz por tudo o que foi e por tudo que me espera no Brasil. Ainda não sei se passo por Amsterdã, Lisboa, Berlim ou Israel. Já que estou do outro lado do mundo, quero mais é conhecer novos países. Quero? É isso que quero? Mais e mais lugares?

Semana passada estava conversando com uma amiga sobre o compasso. Norte, sul, leste, oeste. Quatro pontos cardinais. Só quatro? Eu quero seis! Norte, sul, leste, oeste, pra cima e pra baixo. Pra cima não é norte e pra baixo não é sul. Nem céu e terra. É pra dentro e pra fora. Não quero mais ir pra leste nem oeste. Oriente nem ocidente. Quero estar exatamente no meio dessas seis direções. Os quatro pontos tradicionais podem nos auxiliar no encontro dessas outras duas direções. Mas são só um dos possíveis meios para esse fim.

O que foi Israel? Foi pra fora, pra ver como quero me relacionar com as pessoas. E Bali? Pra dentro, um exercício de como quero me relacionar comigo. Ainda tenho muito a aprender antes de ir pra Casa. Mas estou cada vez mais perto do centro do compasso. Fui pra norte, sul, leste, oeste, fora e quase totalmente dentro. Tenho alguns meses pra achar-me dentro de mim nesse momento da vida. Terei outros compassos a conquistar em outras fases. Mas os seis pontos cardinais atuais estão quase totalmente desbravados. Chegando no Brasil, um outro compasso vai se apresentar e vou colocar em prática, em novos endereços, toda minha capacidade de me situar geograficamente aprendida nesse tempo fora. E terei mais direções a seguir.

Em Israel, exercitei a força. Em meio a um povo por vezes duro e seguro de si, precisei me enquadrar. E cheguei em Bali assim. Rígida e segura de mim. Até que essa ilha me desarmou. Segura de você? Quem é você afinal? Olhe pra dentro. O que você vê? Via potencial, mas sem segurança de onde esse potencial poderia me levar. Muita yoga depois, veio o alongamento e a leveza pra que a força fosse usada somente quando necessária. Numa postura de yoga, se você está fazendo muita força, algum músculo está encurtado ou o alinhamento dos ossos está incorreto. Sem alongamento ou posicionamento, você faz força excessiva. Aí, veio a Tailândia e minha família, pra me mostrar que ainda estou fazendo força excessiva, que meu alinhamento não está correto, apesar do alongamento ter sido alcançado. Meu posicionamento está rígido. Mostraram-me que o processo ainda não está completo, que a compaixão ainda não está sendo alcançada facilmente por conta de um alinhamento incorreto. Começo então a alinhar-me à minha volta. Começo a alinhar minha volta.

Que bom que ainda tenho meses pela frente para unir força, alongamento e alinhamento antes de voltar pra casa sem fazer esforço excessivo ou machucar um músculo por conta de uma hiper extensão muscular desnecessária. É hora de unir os ensinamentos.
Yoga. União. União entre corpo, mente, espírito. União entre Eu e Você. Entre Eu e o Universo. União entre os elementos e as seis direções. União. Minha narrativa faz mais sentido a cada dia que passa. União entre passado, presente e futuro. Entre todas as situações que já se foram me trazendo a esse específico momento.

Sentada no meu quarto em Bali, depois de um passeio de moto me perdendo pelos campos de arroz, com um suco vivo no estômago, olhando para as margaridas recém compradas, escutando “After the Curtain”, do Beirut, chorando copiosamente, com a certeza que estou exatamente onde, como e quando devo estar. Dentro de mim, sem cortinas sem véus. É aqui que estou. Amo estar do lado de lá do véu. Amo estar aqui. Amo estar. Amo.

Love to live and live to Love.

Esse post foi publicado em na alma, na cabeça, na saga, no coração e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s