HAPPY NEW YOU

2012 vem chegando. 2011 vai acabando. Ás vezes esqueço que estamos perto da virada (a 7 horas, pra ser mais exata). Parece que meu ano vai acabar mesmo quando eu voltar pra casa. Mas mesmo com essa sensação tem algo no ar. Uma atmosfera de finalização, de retrospectiva, de esperança. O que 2011 fez por mim? O que eu fiz por 2011?

Foi um lindíssimo ano no qual recebi muito. Marcou meu autoconhecimento, saber meu próprio poder. Saber que meus pensamentos e palavras têm força de manifestação. Saber que sou capaz. Que sou uma mulher sensacional que vai em busca, que se descobre, que tem facilidade de encontrar suas próprias emoções. Que não tem problemas em ficar sozinha e que aprecia a companhia do outro. Outro? Que outro?

Na noite retrasada sonhei que voltava pra casa e segurava Nina, minha sobrinha, no colo pela primeira vez. Era o momento mais esperado dos últimos meses. E assim que eu a acomodava em meus braços, minha família criticava: “o pescoço dela! Tá apertando muito, tá apertando pouco, tá sufocando, a roupa tá saindo…” Eu a entregava a alguém e saia do quarto absolutamente devastada. Desabafei com meu pai: “Porra! Depois de tanto tempo longe esperando por esse momento, essa é a reação de vocês?”

Acordei sabendo que era um sonho revelador. Retratava a maneira com que eu inconscientemente decidi me relacionar com minha família quando os encontrei na Tailândia. Saudosa, mas cheia de reatividade, crítica e julgamento. Felizmente, curei o sentimento a tempo, com muita comunicação.

Porque sonhei com isso agora? Iaci está aqui. Por dois dias, nos bicamos. Como já falei por aqui, somos muito parecidas. Tão parecidas que acabamos nos alfinetando. As conversas têm entonação de discussão. Perdemos muita energia. Depois desse sonho, sabia que sua presença aqui em Bali era também um teste: “você aprendeu com seus erros na Tailândia?”. Sim, aprendi. Mas como abordar o assunto? Confiando que ele iria surgir. Manifestando o momento ideal para conversarmos sobre isso.

Não deu outra. Na beira da piscina, nós duas falando sobre nossas relações com pais, amigos e amores, dando inputs e nossas percepções como expectadoras. Era como se tudo apontasse para essa questão. Eu com minhas dificuldades, ela com as delas, nós com as nossas. Foi lindo como tudo que levantávamos desenhava os problemas na nossa própria relação. Conversamos sobre nossa necessidade de ganhar as discussões, de discordar mesmo quando concordamos, da falta de paciência… Lavamos a roupa limpa e ela ficou tinindo. O mais bacana foi perceber como esse tipo de conversa pode ser leve, mesmo entre duas pessoas que juntas costumam ser intensas e que por vezes reagem sem nem mesmo pensar. Com um papo reto e fluido, as informações são absorvidas claramente e sem indigestão.

A partir de então, tudo são flores. Ou melhor, orquídeas, já que estamos em Bali. E nossa relação é novamente como deve ser: alegre. Foi a última lição de 2011 (ou será que tem mais alguma me esperando?). A última não, as últimas:

Não se desespere quando algo te incomoda. Tenha fé que vai se resolver e co-crie o momento perfeito para essa resolução.

Não sente e espere a tal situação se resolver. Resolva-a com a sabedoria de esperar o momento certo. Mas resolva-a.

Comunique-se e não se trumbique.

Fale com coração e não com a boca.

Perceba os sinais que o Universo te trás. Ele quer te ajudar a se tornar uma pessoa melhor. Preste atenção nos seus sonhos.

Atenção aos erros do passado. Eles se apresentarão em novos formatos para você se certificar que aprendeu a lição.

Seja leve. E feliz!

Ontem sonhei de novo. Outra revelação. Era um dia especial de 2012, talvez o próprio réveillon. O sol se movimentava livremente, dançava no céu enquanto eclipses iam e vinham no horizonte. Eu, sabendo que se tratava de um evento energético sem igual, corria pro gramado pra ver o espetáculo, mas estranhamente tinha uma parada (tipo Disney no Sambódromo) comemorando a data especial que impossibilitava a visão do sol. Achei um cantinho especial e de lá consegui assistir a magia no céu. Quando o sol se pôs, avistei um amigo ao longe. Corri até ele, num abraço longo e amoroso. Ele me levou para o backstage do evento, onde vi uma mulher cuja boca era uma máscara, o nariz outra e os olhos outra. Era uma fugitiva da prisão, especialista em disfarces. Não era punida por fugir. Todos os envolvidos tinham a consciência de que sua reabilitação só seria efetiva se feita com amor. Saindo dessa sala, eu e Iaci sentamos numa mureta do lado de fora de um condomínio de luxo, assistindo portões serem retirados das mansões. Era uma sensação clara de que os portões não eram mais necessários.

Novamente, um sonho importante. Uma premonição de uma sociedade do espetáculo que tenta esconder os processos energéticos intensos do ano que começa. Encontros cheios de amor e verdade. Máscaras que caem a partir da compaixão. O não julgamento de pessoas que passam por processos diferentes dos seus. A certeza de que não precisamos de portões para nos proteger e separar. Eu e a minha volta.

Então, o que quero pra 2012? Quero continuar na gratidão, tendo clareza desse lindo processo ininterrupto na nossa experiência humana na Terra. Quero aproveitar a energia abundante presente e estar em contato direto com meu coração, meu Eu Superior, Nosso Eu Superior e o Universo, co-criando recursos emocionais, físicos, materiais, psicológicos e espirituais e manifestando em fartura tudo o que necessito e desejo. Que nós possamos perceber nossa relação e sentir que somos todos Um.

2011 foi um ano de deixar pra trás. Abrindo espaço para toda a abundância que 2012 está disposto a nos oferecer!

Que venha esse próximo ciclo, que promete ser intenso. HAPPY NEW YOU!

Esse post foi publicado em na alma, na saga, no coração e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para HAPPY NEW YOU

  1. Iaci Lomonaco disse:

    linda!!! lindissima! vc merece seu ano e 2012 nos espera, com muita beleza!!!!!

  2. Adelia Bergier disse:

    QUERIDA CAROL…………..MUITO LINDO …………………BELISSIMO……………………………………….2012 PARA TODOS NÓS COM ALEGRIAS……………………………….

  3. denise disse:

    Loli Querida,
    happy new you, happy new us! muitos beijos, texto lindo, de babar!!!

  4. Regina Maria de Freitas disse:

    Olá!
    Adorei seu blog!
    Estamos finalizando 2011 e começando um novo ano! Eu estava buscando sites a respeito de Bali, pois brotou no meu coração um desejo enorme de conhecer esse lugar. Acho seus relatos muito interessantes, pois em 2012 também farei uma viagem com o mesmo objetivo da sua. Quero encontrar a mim mesma, a minha força e o meu equilíbrio. Gostaria de ter contato com você via email, se for possível, porque gostaria muito que me desse alguma dica para a viagem, como faço para trabalhar voluntariamente nesses países e qual disposição de animo devo buscar nessa saga. Meu email é: regina.freitas87@gmail.com. Se não for possível conversarmos via email, ficaria muito feliz com uma resposta aqui no seu blog!
    Parabéns por sua coragem, sem dúvida foi uma linda viagem! Que Deus te ilumine.
    Happy New Year!!!

    Regina M. Freitas

  5. Ana B. Galeão disse:

    flor!
    feliz ano novo! feliz mesmo ciclo!
    beijos saudosos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s