Decidindo com o coração

Eu estava meio de cabeça pra baixo, com o cóccix apoiado na base cadeira e os ombros em uma almofada de formato cilíndrico no chão. As pernas pro alto, esticadas e o pescoço e a cabeça encostados no piso de tábua de madeira. Tudo incomodava. As escápulas que não entravam o suficientemente para fazerem os ombros relaxarem, o sacro desalinhado com os ombros, as pernas cansadas de fazer força para permanecerem esticadas, as coxas rodando pra dentro e os joelhos pra fora. Tentei ajustar a postura aqui e ali. Mas não consegui nenhuma melhora. Nada se encaixava. Culpei o desconforto numa questão que tenho na cervical e nas mandíbulas. Minha mente, irritadiça, ficou pensando na osteopata que eu preciso marcar. Na falta de grana pra pagar. Nos pagamentos que ainda não entraram. Estou sem. Sem. Sem.

Até que senti os passos dela fazendo o chão vibrar. Ela se aproximava. Colocou as mãos na minha coluna, na altura das costelas e me alongou, fazendo meu osso esterno abrir. Senti tudo se encaixar. O fêmur entrou no quadril, o sacro afundou nas mantas que estavam em cima da cadeira, o cóccix veio pra dentro, o abdômen relaxou e alongou, as escápulas entraram, os ombros relaxaram e o pescoço ganhou espaço, assim como minha mente. Suspirei em gratidão. Aquele toque tão simples mudou tudo. Ela continuou me tocando, dessa vez com palavras: “O que está acontecendo com seu coração? Com tanta coisa linda que você tem pra dividir… Você está começando uma carreira nova e linda. Você tem sensibilidade e usa as palavras de uma maneira que toca as pessoas. O que está acontecendo? Abre esse coração. Permita.”

Ouvi aquilo com o coração físico aberto, o coração que ela me ajudou a abrir com seu toque manual. Mas agora ela me tocava em outro espaço. Me tocava não só na mente, mas na alma. Suas palavras vieram cheias de verdade e amor. Ela começava a me tocar no coração espiritual.

A postura seguinte trabalhava também a abertura de peito. Ela veio me ajustar, mas dessa vez não me tocou. Só me indicou o que fazer: novamente, abrir o coração. E eu corrigi o pescoço, achando que estava fazendo o que ela falava. “Carolzinha, não abra o coração através da mente. Abra o coração através do coração.”

No fim da aula, sentados de olhos fechados e pernas cruzadas, com as mãos em gesto de prece em frente ao coração, seguimos seu comando. “Incline sua cabeça em direção ao centro do seu peito. Conecte com essa energia, que é de puro amor e coragem. Namastê.”

Meu dia mudou. Naturalmente, sem nenhum esforço, deixei de tomar decisões com a mente. Passei o resto do dia decidindo com o coração. As respostas que eu há tanto procurava estão vindo, a dúvida está indo embora. Estou voltando pro puro amor e coragem, com a fé de que as respostas continuarão vindo. Numa espiral crescente, quanto mais acredito, mais elas vêm. Estou com. Com. Com.

A aula acabou há somente 4 horas. E muito se resolveu desde então. O tempo é quântico quando sua contagem é vivida com o coração.

 

Gratitude, Shakti. Por ter me permitido me permitir.

Gratidão, Iyengar Yoga. Por me permitir experienciar no meu corpo os padrões de comportamento da minha mente e voltar ao meu espírito.

Esse post foi publicado em na alma, no corpo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Decidindo com o coração

  1. ascoisatudo disse:

    carolzinha, queria muito ter essa sua sensibilidade e essa forma linda de ver as coisas. te admito muito por isso. bjs, tati

  2. Sofia disse:

    Eu AMO você e AMAVA conhecê-la de verdade! Você é simplesmente das pessoas MAIS LINDAS que “conheço” e nutro por si uma admiraçao, amor e gratidao INFINITAS! OBRIGADA por suas palavras, no blog, no mail, no facebook!

  3. Iaci disse:

    que lindo!

  4. Bianca Arcadier disse:

    lindo!!!!

  5. Gabriel Mold disse:

    Oi!
    Encontrei o teu blog agora há pouco enquanto pesquisava sobre Kibbutzim e me identifiquei muito. Estou caminhando pelo mundo, preciso resolver um pequeno dilema e acho que tens como me ajudar.
    Podes me mandar um e-mail ou me adicionar no Facebook?
    Namastê.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s