Entreouvido no salão de beleza

Sexta feira, resolvi sucumbir á ordem brasileira que esse é O dia de ir ao salão. Entre cera e esmalte, não pude deixar de ouvir…

“Não dá mais pra confiar em gente. Eu criticava aquelas pessoas que tinham zil gatos e que nunca saiam de casa. Achava que eram loucas. Hoje entendo e concordo, elas é que estão certas… A humanidade não tem mais jeito não. Eu desisti. Tenho é que me mudar pro mato, pras plantas, galinha, cavalo. A natureza, se recebe amor, dá amor de volta. A natureza só se revolta quando a gente faz coisas ruins pra ela…  Gente não. Gente só trai gente. Gente é bicho ruim mesmo.”

Deixei minha “Vida Simples” de lado pra ouvir melhor (me recusei a ler “Caras” e comprei a última edição na banca da frente pra checar as minhas mini-matérias que saíram lá – momento propaganda…). A voz estridente, entrecortada por entre “uis” e “ais” , tão comuns a uma sexta feira no salão, continuava falando sobre sua descrença nos Homens e em como a solução era se refugiar no verde total e nunca mais se relacionar com ninguém.

Fiquei com vontade de me meter… Ela não saberia mesmo quem era, já que estávamos as duas enfurnadas na cabine. Por algum motivo, não falei nada. Me arrependi e voltei pedalando pra casa com aquela voz na cabeça. Então, fica aqui a resposta. Se você conhece alguém de voz esganiçada que fez depilação na Gávea hoje de manhã e muito provavelmente sofreu uma traição daquelas ontem, pode fazer a gentileza de encaminhar esse post pra ela?

Querida voz, já parou pra perceber que você também faz parte da natureza? Parece estranho? Mas são tantas as evidências…. A mulher tem um ciclo de 28 dias, como a lua. O momento da fecundação é como o big bang, momento de criação pura e sagrada. Seus pulmões têm o mesmo formato de árvores e se prestam exatamente ao mesmo serviço. O quão mágico é isso? E nosso sistema circulatório? Pega uma foto da Amazônia e vê se os rios não fazem a mesma dança que suas veias e artérias? O seu – o meu, o nosso – sistema nervoso é como o universo. Nós somos o Universo. Nós somos parte integrante, constituinte e indissolúvel da natureza. Então, se você concorda comigo que a natureza dá amor ao receber amor, assim somos nós, seres humanos, já que somos parte dela. Então… se você tem recebido atitudes não positivas dos outros, o que está semeando? Não nasce uma figueira onde foi plantado um girassol… A humanidade tem jeito sim, querida voz. Tem muito jeito. Me arrisco a dizer que hoje tem mais jeito do que nunca. Não desista dela. Ao desistir dela, você desiste de si mesma, Afinal, você é parte da humanidade. Tenta dar amor pra gente. Vê o que acontece em troca… Tem funcionado pra mim e pra outros milhares de seres que se reconhecem como centelhas divinas. Te mando muito amor, luz e fé, voz. Que você seja polinizada. Que nós sejamos polinizados.

 

não sou muito de colocar imagens de terceiros aqui, mas achei que valia…

Esse post foi publicado em na alma, na cabeça e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Entreouvido no salão de beleza

  1. tai disse:

    Obrigada, Carol. Mais um texto seu em boa hora. Desde que comecei um trabalho voluntário com animais, participando ativamente de atividades em um abrigo, comecei a perceber o quanto precisamos de outros seres, até mais do quanto eles precisam de nós. Vi muita coisa ruim, muita gente, ser humano maltratando bicho. Mas também vi outros seres humanos melhorando por se abrirem às belezas do amor incondicional. Cuidar. Essa é a palavra. Tudo tem que ser cuidado. E desistir não é cuidar. Vamo que vamo! Temos que cuidar muito ainda um dos outros…

    • Marilia Puga disse:

      Carol, muito boa sua resposta e torço para que a ´voz´ receba suas bem colocadas palavras. Marilia

  2. andre disse:

    Lindo Carol, inspiradíssima por Gaia. É isso mesmo, não nasce figueira onde antes era girassol -de repente até nasce, mas tem que chamar o Ernst Göstch (uma das maiores referências sobre o assunto no Brasil e no mundo) -, mas cada um é de um jeitão e não podemos contar que o outro vá mudar ou corresponder às nossas expectativas – mas de repente, tratando os outros e semeando todo esse amor, quem sabe…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s