Arquivo do mês: novembro 2011

Pausa

Não quero fazer desse espaço um lugar de campanha política. Nem gosto de política. E sei que vocês estão cansados de ouvir sobre a usina hidrelétrica de Belo Monte. Mas hoje vi esse vídeo. Lindo documento sobre o que está … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

English? Nô. Tape Recorder? Nô inglis, sóri…

Faz parte do projeto “Começar a preparar a volta” comprar um gravador digital. É que escuto tantas histórias dignas de matérias que não quero voltar pro Brasil e me arrepender de não ter gravado algumas entrevistas quando a Piauí me … Continuar lendo

Publicado em na saga | Marcado com , , , , , | 3 Comentários

Tristeza que vem da falta. Falta é pra quem tem.

Hoje eu fiquei triste. Tristeza daquelas brabas, que traz um gosto específico na saliva, misturado ao salgado das lágrimas gordas que despencam dos dois olhos. Foi depois de uma aula de yoga.  Era como se a prática tivesse despertado em … Continuar lendo

Publicado em no coração | Marcado com , , , , | 5 Comentários

Eu capunco, nós capuncamos

Cheguei no hotel em que vou pernoitar esperando o vôo para Bali. Eles pegam o avião hoje. Liguei a televisão imediatamente, depois de muitos meses sem. Porque liguei? Pra suavizar a solidão que bate depois de duas semanas no calor … Continuar lendo

Publicado em no coração | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

Raízes profundas, frutos deliciosos

Agora bateu. Amanhã de noite eles já não estarão mais por perto. Estarei por mim mesma novamente. Não que eu tenha deixado eles estarem por mim nessas quase 2 semanas. Não deixei. Não por necessidade de provar que posso, que … Continuar lendo

Publicado em no coração | Marcado com , , | 5 Comentários

Elefantes pintores, macacos cantores

Depois do caos sensorial em Bangkok, Chiang Mai foi um alívio para todos. A segunda maior cidade da Tailândia tem 380 mil habitantes, enquanto a capital tem 12 milhões. Na serra, o clima deu uma trégua. As pessoas andam num … Continuar lendo

Publicado em na saga | Marcado com , , , , , , , | 4 Comentários

Uí go. Bangkok.

Ela está só com a bunda e pernas pra fora da porta dianteira do taxi rosa choque, numa avenida caótica na qual não conseguimos ler nenhum letreiro e tudo que conseguimos entender é… Tudo que conseguimos entender é nada. Com … Continuar lendo

Publicado em na saga | Marcado com , , , , , , , | 3 Comentários